Pré-estreia de O Que Será de Nozes? #osegredoécarinho

Recebemos um convite muito bacana que deixou o Vini muito animado e ansioso: assistir a pré-estreia da animação “O Que Será de Nozes?” no Shopping Village Mall, aqui no Rio de Janeiro. Para nós, já seria uma experiência muito legal, iríamos encontrar outros pais blogueiros e trazer algumas amizades do virtual para o offline. ♥

Antes do filme começar aconteceu um bate papo com a amiga e jornalista Sam Shiraishi e com a psicóloga Natércia Tiba onde trocamos ideias sobre como educar os filhos e as melhores formas de cultivar boas atitudes neles. E foi uma felicidade enorme comprovar algo que sempre acreditamos ser real: as crianças aprendem muito mais com exemplos do que com ordens.

Isso sempre funcionou com o Vini. Além dos eletrônicos, que ele já mexe sozinho (há muito tempo) de tanto nos ver acionar os comandos, seu comportamento é reflexo de atitudes que ele vivencia no dia a dia, seja em casa, com o Rodrigo e eu, seja na escola, com as professoras e os amigos. Vinícius é uma criança  sensível, emotiva e extremamente carinhosa. Eu choro me emociono muito fácil, assistindo TV ou com algumas conversas que temos e de uns tempos pra cá ele tem “copiado” os discursos que eu uso: “Mamãe, é só um filme...”, “Não chora, eu estou aqui pra cuidar de você.”, e por aí vai.

parceirinho ♥
parceirinho ♥

Coisas simples, como olhar para os dois lados na hora de atravessar a rua e verificar se o sinal de pedestres está verde, dar bom dia/boa tarde/boa noite para as pessoas, falar “obrigado” e “desculpa” sempre que necessário. Pequenas coisas que, se apenas falássemos para fazer, provavelmente não seria feito, mas com a observação, aos poucos ele mesmo passa a fazer sozinho. É o exemplo. O carinho que damos aos nossos filhos é passado adiante por eles. Às vezes demora um pouco, mas a criança sempre tende a absorver e agir da mesma forma positiva – e negativa também. Há pouco mais de um ano, quando ainda morávamos em São Paulo, dei uma bronca um pouco mais enérgica e ele me colocou de castigo, utilizando o mesmo tom e gestos que eu fazia. Finalizou com “estou decepcionado com você.“, mesmo sem entender muito bem o que isso queria dizer. Ele só repetiu o que ouvira antes. Na época, isso já tinha me feito pensar muito sobre a forma que eu “parecia” para ele.

O filme que assistimos também aborda essa questão do exemplo transmitido às crianças, já que mostra que devemos nos cercar de boas pessoas e que se preocupam com o coletivo, não apenas com o lado individual de cada um.

O interessante é que sempre queremos ensinar coisas boas, mas às vezes pecamos no exemplo. Utilizamos um discurso correto e recheado de boas atitudes, mas discutimos com o vizinho porque alguém sujou o chão do corredor do prédio e não limpou. Ou, no supermercado, achamos normal quando alguém passa com mais de 15 itens no caixa rápido. E é justamente por isso que #osegredoécarinho. É esse carinho que transmitimos e essa forma de encarar as questões do dia a dia que são tão importantes na formação dos nossos pimpolhos.

Confiram abaixo o trailer do filme corram para o cinema! Garanto que vocês não vão se arrepender e darão boas risadas. E lembrem-se: #osegredoécarinho

Comentários

Comentários

Escrito por Samanta Vicentini

Especialista em fazer a família feliz, cozinheira de mão cheia e viajante de fim de semana. Colecionava papel de carta e ainda chora com desenhos animados. Trocou SP pelo Rio por amor e fez até amizade com o verão. ♥