O que é Feng Shui?

Afinal, o que é Feng Shui? Suas técnicas são realmente capazes de trazer benefícios práticos às nossas vidas?

Vamos iniciar uma série  de posts ensinando como utilizar o Feng Shui no dia a dia, mas antes de tudo precisamos apresentar os seus conceitos, origem e detalhes relacionados à sua aplicação.

O ideograma do Feng Shui
O ideograma do Feng Shui

O Feng Shui é uma arte milenar chinesa que tem como objetivo harmonizar ambientes e, com isso, potencializar aspectos positivos e minimizar aspectos negativos das vidas das pessoas. A tradução literal do termo significa Vento-Água (sim, um relação com o yin-yang deve ser feita), o que mostra a preocupação dos antigos em estarmos em sintonia com os elementos da natureza e tudo que podemos extrair de benéfico deles.

Durante um bom tempo fui cético em relação a quaisquer técnicas que não tinham comprovação pela ciência moderna e toda essa herança da cultura oriental se encaixa nessa linha de pensamento. Tai Chi Chuan, Qigong (Chi Kung), acupuntura, Feng Shui… nada fazia sentido para mim e não entendia como as pessoas acreditavam em tudo isso. Porém, com o passar dos anos, aprendi a compreender e respeitar essa rica cultura e aplicar conceitos orientais no meu dia a dia. Algumas coisas não precisam, necessariamente, de comprovação científica para que sejam verdade.

Os diagnósticos e técnicas do Feng Shui podem resolver quase todos os problemas de uma casa e de seus moradores, ou até de um ambiente profissional e das pessoas que lá trabalham.

Mas não pensem que ele é apenas um conjunto de antigos ensinamentos que estão ultrapassados e são inaplicáveis aos dias atuais. O Feng Shui foi passado de mestre para discípulo através dos tempos e foi sendo sempre adaptado de acordo com as épocas e situações vividas no oriente (e, mais tarde, no ocidente). Ele pode ser considerado um exercício de busca por bênçãos cósmicas, a partir da harmonização do homem com a natureza e toda a energia que nos cerca.

A energia é um de seus principais pontos. Segundo os ensinamentos, todo ambiente tem uma energia própria que deve ser aproveitada para o desenvolvimento pessoal e justamente por isso cada diagnóstico é único. É tudo relacionado às influências magnéticas do local, da edificação e de seus habitantes.

O Feng Shui também é aplicável ao ambiente de trabalho
O Feng Shui também é aplicável ao ambiente de trabalho

O Feng Shui tem três objetivos principais:

  • Guardar e preservar as boas influências disponíveis no lugar, de forma que elas se distribuam por toda a construção.
  • Reduzir os efeitos negativos presentes no local e em seu entorno.
  • Pensar cada ambiente de forma a produzir resultados relacionados à saúde, bem-estar e harmonia para os moradores ou usuários daquele espaço. Esses resultados são conseguidos através de mudanças de cor, decoração, posicionamento de objetos, mudanças arquitetônicas, etc.

Aspectos intangíveis podem influenciar na harmonia de um lar?

Você já entrou em algum lugar e sentiu-se mal? Visitou uma casa e percebeu um ambiente carregado, onde não se sentiu a vontade? Talvez não tenha sido apenas impressão ou mal estar momentâneo.

Segundo o Feng Shui, existem aspectos tangíveis e intangíveis (ou visíveis e invisíveis) que devem ser levados em consideração. Os tangíveis são óbvios, como algo na decoração que esteja em desajuste com o ambiente ou até o formato da edificação, mas e os intangíveis? O Feng Shui nos mostra que esses aspectos podem ser mais importantes que os tangíveis, principalmente pela dificuldade em lidar com eles. O estudo dos aspectos invisíveis é feito através de cálculos matemáticos que levam em consideração o campo eletromagnético existente no espaço estudado. É observado o alinhamento do imóvel em relação aos campos eletromagnéticos e as características do momento em que foi construído, relacionado a aspectos da astrologia chinesa. É uma prática menos utilizada ao redor do mundo, já que depende de conhecimentos ainda mais específicos e nem todas as escolas de Feng Shui os aplicam.

Equilibrar as energias como Feng Shui traz incontáveis benefícios
Equilibrar as energias como Feng Shui traz incontáveis benefícios

Quais as principais escolas de Feng Shui?

Com a imigração chinesa para vários pontos do mundo, o estudo do Feng Shui tornou-se mais amplo e às vezes conflitante. Não quer dizer que uma das escolas esteja mais certa que a outra, somente que possuem abordagens diferentes visando o mesmo propósito final. As duas principais escolas de Feng Shui são:

  • Escola da Forma (Ti Li): É a mais antiga de todas e baseia-se nas formas geográficas, montanhas e rios. Concentra-se nas construções, ruas, distribuição de cômodos dentro das edificações, cores utilizadas e percepção dos sentidos.
  • Escola da Bússola (Li qi): Desenvolvida nas planícies do norte da China, leva em consideração duas variáveis: o tempo e o espaço. Os estudos são feitos através de bússolas, mapas de diagnóstico e cálculos matemáticos. É nela que os aspectos intangíveis são estudados de forma mais aprofundada.
O Ba Gua e sua representação
O Ba Gua e sua representação

Também existe uma vertente mais recente, conhecida como Escola Tibetana (ou Escola do Chapéu Negro). Ela vem sendo difundida há cerca de 25 anos e defende a aplicação do Ba Gua dividido em 8 setores que representam os aspectos da vida: trabalho, educação / espiritualidade, família, prosperidade, sucesso, casamento / relacionamentos, criatividade / sorte dos filhos e amigos. É uma forma bastante simplificada de Feng Shui, porém bastante utilizada no ocidente.

Mas, e no Brasil, conseguimos aplicar os ensinamentos do Feng Shui?

A resposta é: depende.
Existem diversas contradições a respeito disso, mas as escolas de Feng Shui para o hemisfério sul defendem que alterações são necessárias, principalmente pelos seguintes motivos:

  • O Ba Gua é um octógono com um trigrama em cada face e representa o ciclo das estações. O problema é que as estações do ano são invertidas em relação ao hemisfério norte, então o Ba Gua deveria refletir isso.
  • A bússola chinesa onde estão as fórmulas do Feng Shui, conhecida como Luo Pan, foi criada para ser utilizada em regiões onde faltam elementos naturais e acidentes geográficos.
  • Conhecem o Efeito Coriolis? Ele faz com que as correntes de água girem em direções opostas em cada um dos hemisférios (tem até um episódio dos Simpsons que brinca com isso). Esse efeito provoca um espelhamento na distribuição das energias sobre a superfície terrestre.

Existe ainda o Feng Shui Lógico, que defende a adaptação do Ba Gua da Sequência do Céu Posterior para o hemisfério sul. Essa adaptação é feita com base nos trigramas e as estrelas-guia do hemisfério sul: Polaris e Alpha-Crux. O Feng Shui Lógico criou o Método Solar das Quatro Estações, válido nos dois hemisférios e que compreende a profunda base filosófica chinesa e atualização no tempo e no espaço.

Nem todos aceitam o Feng Shui como algo eficaz e entendo perfeitamente as dúvidas que essas pessoas tem em torno dele. Mas, mesmo para os que não acreditam, repito apenas uma frase que era muito falada pela minha avó em casos como esse: mal não vai fazer. Então que tal tentar colocar algumas dessas técnicas em prática?

Comentários

Comentários

Escrito por Rodrigo Rebelo

Carioca, marido, pai, boleiro e, sempre que possível, presente nos tatames de jiu-jitsu. Além de marketar há alguns anos, também lavo, passo, mas não cozinho - prefiro evitar que a cozinha exploda. Apaixonado e dedicado em sempre arrancar um sorriso daqueles que amo.