9 filmes e séries que você precisa assistir na Netflix em abril

Separamos alguns lançamentos deste mês que são imperdíveis

Sabe aquela frase clássica que diz “Como eu vivia sem isso até pouco tempo atrás?“. É exatamente essa pensamento que eu tenho em relação a Netflix. Aqui em casa nós somos usuários do serviço desde que ele começou no Brasil e sempre estamos garimpando novos filmes e séries para assistir. Por isso, a partir de agora, vou sempre dar dicas de algumas produções que mensalmente entrarão no catálogo da nossa amiga de todos os dias.

1 – Anastasia (1997)

Confesso que não morro de amores por animações musicais. Acho que as músicas no meio dos diálogos quebram totalmente o andamento do que você está assistindo e nunca tive muita paciência para filmes e desenhos assim. Mas Anastasia foge totalmente a essa regra. O filme conta a história de Anya, uma menina órfá que não lembra de seu passado. Ela é levada para Moscou pois o boato de que a Princesa Anastasia teria sobrevivido à Revolução Russa começa a ganhar força e sua avó ofereceu uma recompensa de 10 milhões de rublos para quem a encontrasse. É aí que Dimitri e Vladimir começam a procurar pela jovem desaparecida e dão de cara com Anya. Imediatamente eles planejam ensinar tudo para que ele se passe por Anastasia, mas um deles começa a desconfiar que ela é mesmo a desaparecida filha do czar. E aí, será que é mesmo? Destaque especial para Bartok, o morcego albino e neurótico que é assistente de Rasputin, o grande vilão da trama.

2 – Digam o Que Quiserem (1989)

Esse é o primeiro longa-metragem dirigido por Cameron Crowe, que depois ficaria conhecido por filmes como Jerry Maguire, Quase Famosos e Vanilla Sky. Aqui ele conta o romance entre Lloyd Dobler, vivido por John Cusack, e Diane Court (Ione Skye) logo que eles se formaram no ensino médio (a high school dos norte-americanos). Ele, um aspirante lutador de kickboxing, e ela, uma premiada estudante, vivem um relacionamento com alguns percalços e a excelente narrativa de Crowe se destaca na hora de nos mostras esse amor. Em 2012 a Entertainment Weekly classificou a obra como o melhor filme moderno de romance, além de tê-lo colocado na 11ª posição da lista dos 50 melhores filmes de high school de todos os tempos. A trilha sonora é um capítulo a parte, com Red Hot Chili Peppers, Depeche Mode, Joe Satriani, Living Colour e outros grandes nomes da música.

3 – Olha Quem Está Falando Também (1990)

LOOK WHO’S TALKING TOO, John Travolta, Megan Milner, Lorne Sussman, Kirstie Alley, 1990.

Após o estrondoso sucesso de Olha Quem Está Falando, lançado em 1989, o casal Molly (Kirstie Alley) a James (John Travolta), juntamente com o pequeno Mickey, voltaram para os cinemas nessa comédia que mostra o momento crucial na vida de uma criança: a chegada de um irmãozinho. Mickey, que já era uma peste, agora tem a companhia de Julie, sua irmã mais nova e tão encapetada quanto ele. Os diálogos por pensamento dos dois são hilários e tenho certeza que você vai se identificar (ou identificar alguém próximo) em várias das situações vividas.

4 – A Casa Monstro (2006)

Animação de primeiríssima qualidade, muito bonita, e ótima para assistir em família. O filme mostra a história de três amigos que descobrem a verdade sobre uma assustadora casa abandonada na vizinhança, que possui personalidade própria e parece comer pessoas. As vozes originais incluem nomes como Kevin James, Steve Buscemi, Maggie Gyllenhall, entre outros. E na produção, ninguém mais, ninguém menos que Robert Zemeckis e Steven Spielberg. Fraco, né?

5 – Alice no País das Maravilhas (2010)

Há quem ame e há quem odeie, mas uma coisa não podemos negar: essa versão do clássico livro de Lewis Carroll, feita por Tim Burton e estrelada por Johnny Depp, carrega claramente a assinatura do diretor. Com a diferença do tom sombrio que lhe é característico ter sido trocado pelo mundo de cores e fantasia que é o País das Maravilhas – mas com todos os exageros e o ar rebuscado que Burton adora dar.

6 – Bolt – Supercão (2008)

Quem resiste a um cachorrinho fofo e seus amigos de quatro patas? Eu. Pois é, assim como animações musicais, desenhos com animais nunca despertaram muito meu interesse, mas quando realmente é bom eu preciso dar o braço a torcer e indicar. Bolt é um astro de série de TV, onde ter superpoderes e precisa salvar o mundo. O problema é que para dar mais realismo às cenas, os produtores da série iludem o cachorrinho fazendo-o acreditar, desde seu nascimento, que realmente tem superpoderes. Uma coisa meio Show de Truman, sabe? O problema acontece quando ele acidentalmente é mandado numa caixa para Nova York e os poderes começam a “falhar”. Aí é certeza de muitas risadas.

7 – Muppets 2: Procurados e Amados (2014)

Devo admitir que sou completamente alucinado pelos Muppets desde pequeno. Tudo começou, claro, com o desenho dos Muppet Babies, mas passar a gostar da versão adulta dos personagens foi apenas um pulo. E até hoje me divirto demais com eles, tanto que chorei de rir na primeira vez que assisti esse filme. As participações de Ricky Gervais, Tina Fey e Ty Burrell deixam tudo ainda mais engraçado e digno de assistir mais de uma vez!

8 – Sleepy Hollow (2015)

Você já ouviu falar em Ichabod Crane? Ele é o responsável por investigar as sucessivas mortes ocorridas numa cidade dos Estados Unidos onde os mortes sempre têm suas cabeças decapitadas. Isso mesmo, estou falando do clássico A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça. Mas neste seriado, exibido pela Fox, a história é um pouco diferente. Em 1781, Ichabod, então soldado e espião do exército colonial da Guerra da Independência dos Estados Unidos, mata o caveleiro, cortando-lhe a cabeça e, ao mesmo tempo, é morto pelo assassino. Mais de dois séculos depois, o Cavaleiro Sem Cabeça é ressuscitado por um desconhecido e Ichabod revive também, já que na primeira batalha o sangue dos dois se misturou depois da decapitação do cavaleiro. Uma série para quem gosta de um bom suspense, com uma pequena dose de terror.

9 – 13 Reasons Why (2017)

Por último e não menos importante, 13 Reasons Why. Lançada em 31 de março, a série virou febre rapidamente e virou protagonista de muitas rodas de conversas por tocar em assuntos como bullying e suicídio de forma direta, sem rodeios. “A desconfortável despedida de Hannah é um convite urgente da série para pensarmos os efeitos das palavras na vivência adolescente em um contexto de emoções subestimadas”. (Amanda Mont’Alvão Veloso para Huffington Post Brasil, 05/04/2017)

Usuários brasileiros criaram a hashtag #NaoSejaUmPorque, que ficou no topo dos trending topics, em campanha de conscientização. Depois da estreia da série, o Centro de Valorização da Vida (CVV), os pedidos de ajuda ou de conversa enviados por e-mail aumentaram em mais de 100%, com 25 mensagens mencionando 13 Reasons Why.

E aí, gostaram? Agora que a sua lista de filmes e séries foi renovada, podem começar a maratona! E se tiverem algo para indicar, só deixar aqui nos comentários que nós vamos adorar conhecer e assistir também.

Comentários

Comentários

Escrito por Rodrigo Rebelo

Carioca, marido, pai, boleiro e, sempre que possível, presente nos tatames de jiu-jitsu. Além de marketar há alguns anos, também lavo, passo, mas não cozinho - prefiro evitar que a cozinha exploda. Apaixonado e dedicado em sempre arrancar um sorriso daqueles que amo.