Comprar casa ou pagar aluguel?

Comprar um imóvel é muito mais que adquirir um lugar para morar. Fomos criados com nossos pais dizendo que devemos trabalhar para conseguir comprar nossa casa, afinal ela será nosso porto seguro. Ela será a herança que deixaremos para nossos filhos.

Comprar casa ou pagar aluguel foi nosso principal questionamento por um bom tempo. Conversamos com amigos, com especialistas, pesquisamos. Pensamos, pensamos, quebramos a cabeça, pensamos um pouco mais, fizemos uma listinha de prós e contras, colocamos todas as contas no papel e fizemos simulações até decidirmos o que íamos fazer.

O que vale a pena?

Existe uma regra muito simples que você pode aplicar para saber se vale a pena comprar ou alugar um imóvel. Quando compramos um imóvel, a parcela é dividida em duas partes: juros e amortização. Se os juros são maiores que os valores do aluguel, então não vale a pena comprar o imóvel.

Se você quiser fazer essa simulação para comprovar o que é mais vantajoso pra você, clique aqui.

Calculo_facil

Humm… Acho que vou comprar. E agora?

A melhor maneira de adquirir um imóvel é pagando a vista, claro. Mas, se você não tem dinheiro na mão e nem pensou nisso antes para colocar suas economias na poupança, você tem outras opções: financiamento e consórcio.

O financiamento é feito por bancos que permitem financiar cerca de 80% do valor do imóvel, isso significa que você precisa dar 20% de entrada. Para ajudar, é possível usar recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), mas ele só pode ser utilizado para imóveis no valor de até R$ 500 mil. O valor das parcelas é limitado a 30% do total da renda familiar ou do cliente. Apesar de muitos bancos terem diminuído as taxas de juros para o financiamento imobiliário, ainda assim elas continuam altas.

Ao entrar em um consórcio imobiliário, você começa a participar de um grupo de pessoas que tem um objetivo em comum: conseguir crédito para comprar um imóvel residencial, comercial ou um terreno. Apesar de não ter os juros exorbitantes do financiamento, esse crédito imobiliário possui taxas de administração e algumas regras que podem fazer com que você adquira o seu imóvel depois de muito tempo pagando. Mas também é possível conseguir a sua casa própria em muito pouco tempo, se você tiver sorte ou uma quantia considerável de dinheiro para fazer um lance.

casal_comprar_ou_alugar

Eu tava vendo aqui e prefiro alugar mesmo. Como faço?

Na hora de alugar um imóvel, você deve ficar atento à duas dicas importantes:

  • Visite o imóvel mais de uma vez, em diferentes dias e horários e preste atenção a problemas que podem passar despercebidos numa visita rápida como: cotidiano da vizinhança, trânsito intenso em horários de maior movimento de carros, bares, feiras livres ou qualquer outra atividade do gênero que possa atrapalha o trânsito ou fazer barulho. Se possível, converse com algum morador para buscar informações.
  • Verifique se  se há indícios de vazamentos recente na pintura do imóvel, quais são os horários em que o sol bate na casa/apartamento, ventilação do imóvel, se as torneiras estão funcionando e se o volume de água no imóvel é normal. Em caso de condomínios, fique atento se há vaga de garagem, quais as regras em relação a festas, a animais e ao uso de áreas comuns do prédio para não ter surpresas futuras. Não guarde dúvidas.

De acordo com o PROCON,  os itens básicos do contrato de locação são:

  • Nome, endereço e qualificação do locador (proprietário), locatário (inquilino) e fiador, se houver;
  • Descrição e endereço do imóvel objeto do contrato de locação;
  • Valor do aluguel, índice de reajuste, bem como a periodicidade deste que deverá ocorrer anualmente, conforme a Lei 9.069/95;
  • Local onde serão efetuados os pagamentos dos aluguéis;
  • Garantia apresentada pelo locatário (fiança, caução ou seguro-fiança);
  • Identificação de quais as despesas ficará a cargo do locatário, como, por exemplo, o IPTU, taxas, prêmio de seguro complementar contra fogo;
  • Destinação do imóvel (residencial ou comercial);
  • Período de vigência do contrato de locação que, normalmente, é de prazo mínimo de 30 meses;
  • Termo de vistoria, no qual deverá constar a descrição detalhada do estado de conservação do imóvel devendo ser realizado antes do ingresso e após a saída do locatário no imóvel. O momento da vistoria requer muita atenção. Confira minuciosamente se o que está escrito reflete exatamente a situação do imóvel. Caso perceba algum outro problema depois que estiver ocupando o imóvel, entre em contato o mais rápido possível, por escrito, com o proprietário ou imobiliária;
  • Para garantia do que for ajustado, o contrato deve ser firmado por escrito e assinado por duas testemunhas, podendo ser registrado em cartório.

Caso a imobiliária queira cobrar taxas sobre a elaboração do contrato não aceite: taxas, ficha cadastral etc., devem ser pagas pelo proprietário do imóvel.

contrato_comprar_ou_alugar_casa

Fatores importantes a considerar

Não se esqueça de que ter o seu próprio teto não é barato. Você tem que considerar alguns gastos mensais na hora de se planejar, como água, luz, telefone, IPTU, condomínio (se morar em prédio), TV, telefone, internet, gás e alimentação.

Se for morar sozinho e quiser economizar, uma boa solução é optar por prédios com apartamentos menores e que já possuem alguns serviços inclusos no valor do condomínio, como TV, internet, gás, água e luz. Como esses planos normalmente são contratados de forma coletiva, o desconto tende a ser maior e o valor repassado aos condôminos é bem menor.

Se você vai dividir apartamento ou casa com amigos, faça um acordo de divisão de despesas. Vocês podem dividir as despesas meio a meio ou revezar o pagamento das contas de consumo, cada mês um paga o valor integral. Caso vocês não comam diariamente as mesmas coisas, cada um pode comprar o básico para sua alimentação e juntos vocês dividem coisas simples como leite, café, açúcar, sal e também os produtos de limpeza.

Espero que essas dicas sejam úteis pra você tanto quanto foram pra gente. A nossa opção foi o consórcio, já que não pagamos aluguel e não temos muita pressa para comprar uma casa maior.

Você tem alguma dica bacana também? Conte pra gente! 🙂

Comentários

Comentários

Escrito por Samanta Vicentini

Especialista em fazer a família feliz, cozinheira de mão cheia e viajante de fim de semana. Colecionava papel de carta e ainda chora com desenhos animados. Trocou SP pelo Rio por amor e fez até amizade com o verão. ♥

One Ping

  1. Pingback:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *